Home | Idosos | Insuficiência cardíaca

Insuficiência cardíaca

Tamanho da fonte: Decrease font Enlarge font
image Insuficiência cardíaca é uma doença crónica

publicidade

Insuficiência cardíaca é uma doença crónica do coração. Este não tem capacidade suficiente para bombear eficazmente o sangue de forma a levar oxigénio e nutrientes a todo o organismo.


Como se desenvolve

A insuficiência cardíaca aparece após o coração ter sofrido várias doenças. Estas doenças alteram o músculo cardíaco e consequentemente a sua capacidade de contracção porque o obrigam a fazer um esforço maior. Este esforço leva o coração a dilatar-se ao fim de poucos anos, obrigando as contracções a serem mais fortes. O coração aumentado vai acabar por diminuir a sua capacidade de bombear surgindo a insuficiência cardíaca.

Algumas destas doenças são a das artérias coronárias, miocardite, diabetes, obesidade, hipertensão arterial e hipertiroidismo.

Sinais e sintomas

Os doentes sentem-se cansados, com dispneia (falta de ar), dor de barriga, palpitações, palidez, tonturas e fraqueza após alguma actividade física devido aos músculos não receberem o volume suficiente de sangue. Com a evolução da doença a dispneia pode surgir em repouso.
Se a insuficiência cardíaca for do lado direito do coração provoca edema (inchaço) nos pés, tornozelos e pernas. Se for do lado esquerdo pode provocar edema agudo do pulmão (líquido nos pulmões) e grande dispneia.
Estes doentes acordam muitas vezes com falta de ar devido à entrada de líquido nos pulmões na posição deitado. O simples acto de se sentar alivia porque esta posição ajuda a sair os líquidos dos pulmões. Alguns doentes só conseguem dormir sentados ou com várias almofadas nas costas.
Os sinais e sintomas descritos não surgem todos no mesmo doente e podem surgir em outras doenças.

Diagnóstico
O médico faz o diagnóstico com base nos sintomas que o doente refere apresentar.
No RX do tórax consegue-se ver o coração um pouco maior e existência ou não de líquido nos pulmões.
O electrocardiograma e ecocardiograma mostram o ritmo e a forma como o coração está a funcionar.

Tratamento

Esta doença não tem cura, mas o tratamento melhora a qualidade de vida e prolonga o tempo de vida.

Como a insuficiência cardíaca é provocada por outras doenças, o melhor tratamento é procurar descobrir, tratar e controlar a doença que a originou e por fim cuidar da própria insuficiência cardíaca.

Se a doença tiver origem numa alteração do coração, como por exemplo, um estreitamento de uma válvula ou uma obstrução (entupimento), poderá ser necessário recorrer a uma cirurgia.

Se for devido a uma infecção o uso de antibióticos pode ser suficiente. Se for por hipertensão arterial recorre-se a medicamentos para a baixar e controlar.

O tabaco, excesso de peso, sal na comida e o álcool podem agravar a insuficiência cardíaca. O sal em excesso pode fazer com que o organismo retenha os líquidos tornando ineficaz o tratamento médico. Em situações mais avançadas a redução de sal não diminui os edemas (inchaço) havendo necessidade de fazer diuréticos (medicamento que obriga o organismo a produzir mais urina eliminando assim o excesso de água e sal pela urina). Os diuréticos reduzem o volume de sangue que chega ao coração diminuído assim o esforço deste.

Os doentes devem controlar o peso diariamente. Se aumentar diariamente é sinal de que a doença está a agravar pelo que deve consultar o médico. O peso deve ser feito de manhã em jejum, com a bexiga vazia e nu. Deve ser anotado numa folha para que o doente e médico tenham melhor controlo do peso.

Outros medicamentos como a digoxina podem ser necessários para ajudar a aumentar a potência e diminuir a frequência dos batimentos do coração. Se a frequência dos batimentos não melhorar com a medicação, pode ser necessário colocar um pacemaker (aparelho que se coloca cirurgicamente por baixo da pele, do lado direito do tronco, acima do mamilo que estimula o coração obrigando-o a bater ao mesmo ritmo).
Os medicamentos vasodilatadores dilatam os vasos sanguíneos. Se actuarem numa artéria reduzem a tensão arterial e o esforço do coração, se for numa veia aumenta o espaço para o sangue passar no lado direito do coração. Existem medicamentos que actuam em ambas.
Poderá ser necessário recorrer a medicamentos para evitar formação de coágulos (anticoagulantes).

 

Referencias: Diagnóstico e Terapêutica em Medicina Interna - Otto Miller

Última atualização desta página:

Poderá querer ler também sobre
      

publicidade

   

Faça o seu comentário

Lenilda on 11/03/2010 12:08:11
avatar
Acei muito importante estas informações, pois meu pai faleceu à quatro anos porque sofria com arritmi, tinha água nos pulmões e pernas inchadas, falta de ar exatamente como está explicado. Parabéns
Thumbs Up Thumbs Down
0
ana claudia on 21/03/2010 18:39:27
avatar
AMEI PARABENS MARIA OLIVEIRA , MEU PAI ESTA ENTRE A VIDA E A MORTE E COM ESSA EXPLICAÇÃO ACHO QUE VOU PODER FAZER ALGO POR ELE ESSE DIAGNOSTIVO ENCAIXOU DIREITINHO NO CASO ELE TOMA 4 REMEDIOS PARA BAIXAR A PRESSAO ELA JA ESTA 23 E AS VEZES 24 PRECISO BAIXAR A PRESSAO PARA VER SE O CORAÇÃO DIMINUI. SE VC TIVER ALUMA DICA ME AJUDE.
Thumbs Up Thumbs Down
0
sandra on 20/05/2010 03:06:35
avatar
adorei o esclarecimento me ajudou um pouco com algumas duvidas que tinha
Thumbs Up Thumbs Down
1
Eliane on 24/05/2010 14:48:14
avatar
Gostei das informações.
Gostaria de saber o seguinte. meu pai tem 84 anos, tá vegetando, devido problemas do coração ( calcificação e arterosclerose) e agora tá com agua nos pulmões, será que ele vai aguentar muito tempo? Por favor me respondam.Obrigada
Thumbs Up Thumbs Down
0
emanoel pessoa dos santos on 02/03/2011 19:25:15
avatar
adorei as explicações, sou portador de insufiencia cardiaca, coração inchado, agravado pelo miorcardio etc... gostaria
de saber se o meu problema de saúde teve
como causas os esforços no meu ambiente de
trabalho, favor postar para o email,vgtepessoa@hotmail.com, desde já agradeço.
Thumbs Up Thumbs Down
0
Raphael Valviesse on 07/03/2011 12:47:04
avatar
Eu gostei muinto da esplicação a minha espoza tem esse tipo de ploblema no coração ela tem muinta falta de ar e dores no peito gostaria de saber se essa doença atrapalha a vida social da pessoa e se va pessoa tem como viver mas ou menos quanto tempo de vida ela tem 27 anos agora espero resposta obrigado me ajuden por favor gostaria so de uma esplicação cinsera e não de falsas esperanças!
Thumbs Up Thumbs Down
-2
cenilda jeronimo on 11/03/2011 23:46:29
avatar
Eu perdir a minha irmã a um mes ela era cardica, tinha muita falta de ar, cansaço. o cardiologista disse que era caso de transplante. Mas não deu tempo.
Thumbs Up Thumbs Down
0
liliane on 14/04/2011 04:39:28
avatar
gente agora , fiquei preucupada , meu pai em dezenbro do ano passado dia 01 teve um infarto gravissimo ficou 25 e na OTI ,10 no quarto em obesrvação fez angeoplastia , viajou em fevereiro com mh mae voltou com muito cansaço falta de ar qualque reforço sente tolturas e falta de ar .
em sua viajei , bebeu muita bebida alcolita achava que stava bem , e ainda estava em processo de recuperação estava tamando medicamentes fortissimos .sem conta que engordou muito e tao pouco tempo .

foi hj au medico, ele indetificou que seu coração esta muito inchado , e um lado do coração dele e como se funcionasse mas ?isso com exame ecocardiograma que ele fez
fiquei preucupada qual procedimewnto o medico vai toma? segunda agora ele tem consulta estou muito preucupada ? vai leva os resultados de exames .
nesse casos o tramento e feito como ?
Thumbs Up Thumbs Down
0
sorvete on 07/07/2011 02:22:35
avatar
o meu irmão tem o coração inchado. mas é do lado esquerdo.=\
Thumbs Up Thumbs Down
0
ROSIELLE DE PAULA on 11/10/2011 01:57:19
avatar
OLA EU ACHEI MUITO INTERESSANTE. A ALGUNS MESES ATRAS EU VINHA SENTINDO UMA DOR FORTE NO PEITO E UMA DIFICULDADE DE RESPIRAR A RESPIRAÇAO ERA MUITO PROFUNDA, A DOR IA E VINHA FUI NO MEDICO E ELE FEZ UM ELETRO E DISSE QUE NAO TINHA ARRITIMIA DISSE QUE A DOR NO PEITO ERA POR CAUSA DO MEU COLESTEROL ESTA EM 300,DISSE QUE MEUS BATIMENTOS CARDIACOS ESTAVAM ACELERADOS E POR ISSO ME DEU REMEDIOS PARA PRESSAO E PARA O COLESTEROL, JA FAZ TRES MESES QUE ISSO ACONTECEU E AINDA TENHO UM POUCO DE DIFICULDADE NA RESPIRAÇAO E UM APERTO NO PEITO, SERA QUE EU POSSO TER UMA DOENÇA GRAVE. PODERIAM ME RESPONDER. OBRIGADA
Thumbs Up Thumbs Down
1
1 2 next 20 1 - 10
  • email Enviar a um amigo
  • print Versão p/ impressão
  • Plain text Texto
  • Plain text Acompanhe o Conhecer Saude no Twitter




Info do(a) Autor(a)
image , concluiu Curso Superior de Enfermagem em 1996 e a Licenciatura em Enfermagem em 2001. Fez em 2003 o Curso Inicial de Formadores e renovou em 2008. Editora do Conhecer Saúde.
Health On the Net Foundation


Publicidade