Home | Crianças | Psicologia | Um olhar sobre a Psicologia da Infância...!

Um olhar sobre a Psicologia da Infância...!

Tamanho da fonte: Decrease font Enlarge font
image

publicidade

“ Todas as crianças nascem com instintos que as empurram para se comportarem em função da sua vontade... durante o processo de desenvolvimento, que acontece na relação da criança com os humanos...o seu cerebro se reorganiza, ganha uma nova estrutura. É um processo lento e muito complexo”  Quintino Aires, 2010


Os primeiros anos de vida de uma criança são caracterizados por aquisições e desenvolvimentos muito rápidos. A cada mês que passa, os pais observam novas competências adquiridas e estão permanentemente expectantes para assistir a novas aquisições, imaginando como é que o seu filho irá ser no futuro.

A Psicologia da Infância é a área da Psicologia que se debruça sobre o estudo do funcionamento da criança nas suas diversas etapas, que vão desde o momento em que estão na "barriguinha da mãe" até à adolescência. Esta fase, embora que aparentemente pequena é a fase onde o individuo acumula vivências e competências  que lhe servirão de base na construção da sua identidade. É também neste período o individuo começa a estruturar a sua personalidade.

Os seres humanos desenvolvem-se "submergidos em cultura", logo, esta será uma das suas principais influências no desenvolvimento.

Existem vários estudiosos que se debruçaram sobre o estudo do desenvolvimento da criança, no entanto, nem todos são unânimes no que se refere por exemplo à influência do contexto cultural nas principais transformações e evoluções do ser humano - desde a infância até à senescência.

Através da interacção social, aprendemos, desenvolvemo-nos e adoptamos novas formas de agir durante todo o ciclo de vida.

i A mediação é, segundo Vygotsky, uma característica da cognição humana, que se refere à internalização de actividades e comportamento sócio - históricos e culturais. A mediação inclui o uso de ferramentas e de signos dentro de um contexto social. A combinação do uso desses instrumentos, chamados de mediação ou mediadores, possibilita o desenvolvimento dos Processos Psicológicos Superiores num processo que passa do social (inter) para o individual (intra) pela internalização. Vygotsky acredita que todos os PPS são relações sociais internalizadas, nas quais a internalização, não é uma cópia de uma operação externa, mas uma transformação genética (Wertsch, 1988).


"Vygotsky foi o primeiro psicólogo moderno a sugerir os mecanismos pelos quais a cultura se torna parte da natureza de cada pessoa ao insistir que as funções psicológicas são um produto de actividade cerebral”. Dá particular enfoque ao papel da linguagem no desenvolvimento do individuo. Segundo ele, o sujeito é interactivo, uma vez que adquire conhecimentos a partir das relações intra e interpessoais e de troca com o meio, a partir de um processo a que chama mediação i.

Estudar alguma coisa historicamente significa estudá-la no processo de mudança: esse é o requisito básico do método dialéctico" (Vygotsky, 1998,p.85)


O aludido psicólogo trouxe uma nova perspectiva acerca do desenvolvimento da criança, nomeadamente ao considerar a criança como ela própria e não um adulto em miniatura. O autor defende uma abordagem baseada no homem como ser Biológico, Histórico e Social. Acredita que as características individuais e até mesmo as suas atitudes individuais estão impregnadas de trocas com o colectivo, ou seja, mesmo o que tomamos por mais individual de um ser humano foi construído a partir da sua relação com o individuo." "Vygotsky et. al. (1998)


De seguida apresento algumas das razões e dificuldades apresentadas pelas crianças quando são encaminhadas pela escola, médico de família ou pelos pais:

·    Dificuldades com o controle dos esfíncteres (enurese e ecoprese);
·    Dificuldades em dormir/ adormecer (pesadelos e insónias);
·    Dificuldades de aprendizagem;
·    Problemas de comportamento;
·    Ansiedade, fobias;
·    Depressão (tristeza, apatia etc.)
·    Dificuldades de relacionamento.

Para aprofundar ...
- Vygotsky, L. (1934) Construção do Pensamento e da Linguagem. São Paulo: Martins Fontes.
- Vygotsky, L. and Luria, A. (1996) Estudos sobre a história do comportamento. Porto Alegre: Artes Médicas.

Biografia da colaboradora (ver aqui)

Márcia Costa - Psicóloga

Consultas de Psicologia
E-mail: psicologamarciacosta@hotmail.com
Facebook: http://www.facebook.com/pages/Psic%C3%B3loga-M%C3%A1rcia-Costa/203119146392707

Última atualização desta página:

Poderá querer ler também sobre
      

publicidade

   

Faça o seu comentário

Mario Anselmo Tomas on 20/06/2011 10:53:22
avatar
Agradeco bastante pela informacao que o conhecer a saude atravez da sua equipe de trabalho me tem fornecido
Thumbs Up Thumbs Down
0
1 1 - 1
  • email Enviar a um amigo
  • print Versão p/ impressão
  • Plain text Texto
  • Plain text Acompanhe o Conhecer Saude no Twitter




Tags
Info do(a) Autor(a)
image Márcia Costa, 32 anos, Licenciada em Psicologia da Saúde pela Universidade Lusíada do Porto, no ano de 2005. . Frequência do Curso de Pós – Graduação em Consulta Psicológica e Psicoterapia, ministrada pelo IPAF- Instituto de Psicologia Aplicada e Formação - Porto no total de 450 horas - a concluir contributo científico - profissional para obtenção de grau de pós graduada.
Health On the Net Foundation


Publicidade