Home | Adultos | Não se Plastifique

Não se Plastifique

Tamanho da fonte: Decrease font Enlarge font
image mantenha os plásticos fora do microondas para reduzir a contaminação química dos seus alimentos!

publicidade

A reputação do plástico diminui a cada dia que passa. Segundo um estudo publicado na revista Environmental Health Perspectives, até os plásticos isentos de BPA podem conter substâncias como o estrogénio. O efeito concreto destas alterações hormonais ainda não está totalmente estudado, mas o melhor para a sua saúde talvez sejam as garrafas de vidro ou de açoinoxidável para levar a sua água.

66% de diminuição de Bisfenol – A (BPA) na urina das pessoas que durante 3 dias comeram somente produtos frescos.

Controle a gula

Investigadores da  Clínica Cleveland (EUA)  descobriram uma relação  entre o cérebro e o que  come. Neste estudo,  os ratos de laboratório que se alimentavam com vitamina B tiveram mais placa arterial que os outros. O próximo passo é desenvolver um probiótico capaz de alterar este processo digestivo.

Bateria cheia 

Afinal, levar o seu telemóvel no cinto não é uma questão de estilo, mas sim de saúde. Guardar o telemóvel no bolso pode debilitar os seus ossos, indica um estudo argentino. Os homens que guardaram com regularidade o telemóvel no bolso direito revelavam menor força muscular na parte superior do fémur direito do que os que não o faziam. O autor do estudo, Fernando Saraví, suspeita que a radiação por radiofrequência pode afectar a formação das células ósseas, o que aumenta o risco de fracturas ao longo do tempo.

Contra a diabetes 

Fortaleça o seu sangue:  se o seu nível de vitamina D não for adequado, é maior o risco de apresentar níveis altos de açúcar. Num estudo publicado na revista Diabetes Care, as pessoas que apresentavam níveis baixos de vitamina d tinham mais 47% de probabilidades de apresentar pré-diabetes do que os que tinham uma maior percentagem. A vitamina D ajuda as células a reconhecer a insulina. Aumente a ingestão de vitamina D comendo peixe azul.

Bichos aquáticos

Costuma ir todas as semanas fazer desporto para piscina? Então não está sozinho. É que quando entra numa piscina é quase como se estivesse a entrar numa grande banheira comunitária. Preste atenção ao que se segue:

Pseudomonas aeruginosa

O que é? Uma bactéria que pode infectar o aparelho respiratório.

Por que é uma ameaça? Investigadores da universidade de ohio (eua) descobriram que cerca de 63% das piscinas continham P. aeruginosa.

Reduza o risco. Passe o corpo por água doce assim que sair da piscina e tire   o calção de banho.

Giardia Lamblia

O que é? Um parasita que pode provocar náuseas, vómitos e diarreia.

Por que é uma ameaça? Num estudo de 2008, foram analisadas amostras de piscinas   e 6% tinham G. lamblia.

Reduza o risco. Propaga-se pelas fezes, por isso troque frequentemente as fraldas aos bebés. a higiene  sempre em primeiro lugar.

CryPtosPoridium

O que é? Um parasita que provoca diarreia.

Por que é uma ameaça? Segundo dados do center for disease control and Prevention (eua), entre 2004 e 2008 quase que triplicaram os casos relacionados com cryptosporidium.

Reduza o risco. Não beba a água e lave sempre as mãos e a cara depois de nadar.

Norovírus

O que é? Um vírus que provoca náuseas, vómitos e cãibras.

Por que é uma ameaça? Durante 2004, 28% das pessoas que estiveram em piscinas infectadas ficaram doentes em menos de 72 h.

Reduza o risco. Peça à pessoa que trata da piscina que controle várias vezes por dia os níveis de cloro da água.

 

Fonte:

Última atualização desta página:

Poderá querer ler também sobre
      

publicidade

   

Faça o seu comentário

  • email Enviar a um amigo
  • print Versão p/ impressão
  • Plain text Texto
  • Plain text Acompanhe o Conhecer Saude no Twitter




Tags
Info do(a) Autor(a)
Health On the Net Foundation


Publicidade