Home | Adultos | Septicemia

Septicemia

Tamanho da fonte: Decrease font Enlarge font
image

publicidade

A septicemia (sepsis) é uma infecção geral no organismo grave, desenvolvida por via sanguínea a partir de outra infecção já existente.

Antigamente, uma grande percentagem de pessoas morria. Com a descoberta dos antibióticos actuais o número reduziu. Contudo, continua a haver uma taxa elevada em doentes com o sistema de defesa alterado e idosos.

Origem

Na origem da sepsis pode estar uma infecção por agentes bacterianos, fungos ou vírus. Esta pode também ocorrer quando é feita uma cirurgia numa área infectada ou onde há bactérias como o intestino por exemplo.

Sintomas

O doente se consciente refere febre, fraqueza, enjoos, vómitos, diarreia tremores e arrepios.

Diagnóstico e prognóstico

A recolha de informações do doente são fundamentais para determinar a causa e gravidade da doença. O RX , TAC, colheita de líquido do interior da coluna (punção lombar) e a análise de sangue e urina são usados para o diagnóstico.

A identificação do agente causador é fundamental para o diagnóstico e cura. Quanto mais tarde se iniciar o antibiótico menor as hipóteses de recuperação.

São feitos exames (culturas) ás amostras de sangue, urina e punção lombar para verificar qual o microorganismo que cresce e qual o antibiótico correcto neste caso. Este exame completo demora pelo menos 4 dias, para dar tempo ao microorganismo de se multiplicar, ser identificado e observar a qual antibiótico reage. Durante este tempo o doente faz o antibiótico prescrito pelo médico tendo por base o local de onde partiu a infecção. Após o resultado das culturas continua ou muda antibiótico conforme os dados indicados.

Tratamento

Devido à gravidade da doença, estes doentes são tratados na unidade de cuidados intensivos porque necessitam de uma monitorização constante quanto à perfusão sanguínea, função respiratória, renal e cardíaca.

O fundamental ao tratamento são os antibióticos para se combater a infecção. São administrados soros para não deixarem baixar os valores da tensão arterial. Em certas situações, o soro não é suficiente para manter a tensão arterial estável pelo que é necessário recorrer ao uso de medicamentos.

Geralmente, estes doentes não se alimentam pela boca, pelo que lhes é colocado uma sonda nasogástrica (tubo colocado no nariz até ao estômago) para se alimentarem (alimentação entérica). Também é administrada alimentação pelas veias (alimentação parentérica).

Se o doente não conseguir respirar sozinho, pode ser necessário usar uma máquina (ventilador) para o ajudar a respirar ou respirar por ele.

Os rins também podem parar temporariamente. Nestes casos o doente faz hemodiálise para limpar o sangue das impurezas.

Alguns doentes precisam de um controlo da glicemia (açúcar no sangue).

Estes doentes necessitam de medidas preventivas para a trombose venosa profunda (meias elásticas por exemplo) e aparecimento de úlceras de pressão (feridas).

 

 

Referencias: Enfermagem Médico - Cirúrgica - Conceitos e Prática Clínica Segunda Edição em Português, Tradução da Quarta Edição em Inglês, Vol I, Vol II,
Enciclopédia Familiar da Saúde - Editora: Ediclube,
Diagnóstico e Terapêutica em Medicina Interna - Otto Miller

 

Última atualização desta página:

Poderá querer ler também sobre
      

publicidade

   

Faça o seu comentário

ilhonara on 15/08/2009 16:27:55
avatar
adorei ler esse artigo,assim consigo entender mais um pouco o que aconteceu com meu irmão ,ele faleceu a pouco tente e teve sepsis,a unica coisa que não me conformo é que quando começou aparecer os sintomas o médico que estava tratando ele só me dizia que era piscicológico que era mentira o que ele estava sentido e se negou de chamar um especialista,imagina um hospital escola(husm) não um especialista sabado.Infelizmente quando eles viram que o caso era sério,já não adiantava.Mas se não fosse esse descazo talvez meu irmão estivesse vivo.OBRIGADA
Thumbs Up Thumbs Down
189
marcia bomfim de oliveira on 24/11/2009 13:42:40
avatar
O meu pai sentia muito calor, é o contrario do que vejo e na cirurgia que ele fez sai uma secreção(abdominal) e no braço dele tambem isso no começo mas depois parou, mas para me era muito estranho esta saindo pelo poros do p]braço dele
Thumbs Up Thumbs Down
0
regina de fatima leoncio on 21/12/2009 09:50:23
avatar
estou tentando entender o que é a septicemia, minha mãe fazia diálise em casa tínhamos o maior cuidado com a higiene e limpeza, quando ela começou a ficar muito mal e foi levada ao hospital, já numa espécie de coma, começou a inchar muito não respondia a estímulos algum , logo em seguida entrou em óbito, fiquei muito revoltada com isso e ainda não consegui digerir.Como ela que era tão bem cuidada chegou a isso?Como pode pegar tanta infecção assim ? quero saber.
Thumbs Up Thumbs Down
5
Maria Oliveira on 22/12/2009 22:05:25
avatar
A sua mãe pode ter uma infecção sem ter origem na diálise peritoneal, ou seja, pelo cateter. Os doentes que fazem diálise têm as defesas mais diminuídas, o que os torna mais susceptível a grandes infecções.
Thumbs Up Thumbs Down
1
JUNIA CAMILA DA SALES on 06/01/2010 12:59:23
avatar
Quero saber se essa bacteria é formada pór qualquer tipo de infecção, ex: sinusite mal curada e se pessoas que fuma muito que tem baixa resistencia tem
chance de contrair a bacteia.
Thumbs Up Thumbs Down
0
Maria Oliveira on 06/01/2010 22:14:51
avatar
Srª. Junia
A septicemia é o nome da doença desenvolvida no sangue, e afecta todo o organismo. Provém de infecções no organismo, onde as bactérias, vírus ou fungos entram na corrente sanguínea. As pessoas mais susceptíveis são as que têm o sistema de defesa diminuído. Se essas pessoas fumam ou bebem muito álcool, têm maior probabilidade de desenvolver septicemia.
Thumbs Up Thumbs Down
-1
silvia on 10/01/2010 21:52:13
avatar
ola tive septicemia faz uma semana e quero saber se pode voltar esse problema novamente ou demora voltar? obrigada
Thumbs Up Thumbs Down
-3
Helena de Freitas on 12/01/2010 21:15:10
avatar
Meu irmão faleceu ha pouco com spticemia generalizada, ele tinha fibrose pulmonar, foi internado a principio para fazer exames e biópsia para saber a origem da fibrose, retornou para casa e logo em seguida foi internado as pressas com pneumonia, após 9 dias de internação veio a falecer por infecção generalizada.É possível ter contratido a infecção no hospital? Por falta de vaga no CTI, foi entubado e ventilado e recebendo medicamentos no próprio quarto onde tínhamos acesso sem nenhum criterio de higienização.
Thumbs Up Thumbs Down
2
Maria Oliveira on 12/01/2010 21:56:16
avatar
Sílvia, a septicemia ocorre quando o organismo está mais debilitado devido a uma infecção primária. Não é possível prever quando ou se vai tornar a ter outra. Tente ter uma vida saudável e atenção aos sintomas de doença.
Thumbs Up Thumbs Down
3
jacira on 21/01/2010 10:35:42
avatar
Um parente meu foi internado mto mal o diagnostico era cirrose hepática, como os rins não estavm funcionando foi feito hemodialise, gostaria de saber se o paciente debilitado que não tinha condições fisicas nenhuma poderia ter feito dialise.
Me parece 1 pouco faca de 2 gumes
Thumbs Up Thumbs Down
2
1 2 3 4 5 6 7 8 next 76 1 - 10
  • email Enviar a um amigo
  • print Versão p/ impressão
  • Plain text Texto
  • Plain text Acompanhe o Conhecer Saude no Twitter




Tags
Info do(a) Autor(a)
image , concluiu Curso Superior de Enfermagem em 1996 e a Licenciatura em Enfermagem em 2001. Fez em 2003 o Curso Inicial de Formadores e renovou em 2008. Editora do Conhecer Saúde.
Health On the Net Foundation


Publicidade